• Blog

    • Início BlogO uso de chupetas em crianças é prejudicial?

O uso de chupetas em crianças é prejudicial?

29/07/2016 às 19:16
Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?ids=http://www.hospitaldaface.com.br/o-uso-de-chupetas-em-criancas-e-prejudicial/): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/storage/f/11/e2/hospitaldaface/public_html/wp-content/themes/hospitaldaface/functions.php on line 224

Warning: First parameter must either be an object or the name of an existing class in /home/storage/f/11/e2/hospitaldaface/public_html/wp-content/themes/hospitaldaface/functions.php on line 226
0 comentários
Blog, Hospital da Face

O uso de chupetas em crianças é prejudicial?

A grande maioria das crianças no Brasil tem o hábito de chupar chupeta. Os pais introduzem o utensílio na rotina diária dos filhos, pois costuma auxiliá-los a acalmar a criança em muitos momentos, porém do ponto de vista odontológico, o seu uso requer alguns limites. A chupeta é indicada até a erupção dos dentinhos, depois disso não mais.

Os dentes de baixo nascem primeiro. É só observar a boquinha da criança que você irá perceber. Isso ocorre para que os dentes de cima saibam até onde podem ir.

Ao colocar a chupeta, o dente de cima para na chupeta e não no dente onde deveria parar. O que pode ocasionar uma série de problemas para as crianças como a chamada mordida aberta anterior, buraco entre os dentes e ainda, pode contribuir também para a predisposição de quadros de rinite e de problemas respiratórios.

Conheça as potenciais consequências relacionadas ao uso da chupeta indiscriminado

O uso da chupeta pode causar inúmeros efeitos colaterais que aumentam em quantidade e gravidade ao longo do desenvolvimento infantil.

Prejudica a correta maturação funcional do sistema estomatognático (SE)

O uso constante da chupeta pode atrapalhar a fala, a mastigação, a deglutição e a respiração da criança.

Causa deformações esqueléticas na boca e na face

Os ossos da face crescem de forma desarmônica, com alterações na fisiologia e rotações dos planos de crescimento. As arcadas e os ossos nasais sofrem estreitamentos causando inúmeros problemas para as crianças.

Altera a postura e tonicidade dos músculos da boca

O lábio superior fica encurtado, o lábio inferior fica flácido e virado para fora, ocorre a perda do selamento labial, a pele do queixo também pode ficar enrugada, as bochechas ficam hipertonificadas e caídas e a língua perde a tonicidade.

 

Provoca má oclusão dentária

Crianças que chupam chupetas apresentam 12 vezes mais chances de desenvolver problemas oclusais do que crianças sem o hábito. Mais de 70% delas apresentam algum tipo de distúrbio seja por meio de mordidas abertas, cruzadas, etc.

Interfere negativamente sobre a amamentação

Estudos comprovam que as crianças que desmamam precocemente usam chupeta com maior frequência do que aquelas que são amamentadas por um período maior.

Cria-se um hábito de difícil remoção

Muitas crianças que fazem uso da chupeta (sucção não nutritiva) podem utilizar esse utensílio por não terem uma satisfação plena na amamentação. O uso constante da chupeta pode estar relacionado a conflitos de instabilidade emocional e a sua retirada posterior se torna cada vez mais difícil e comumente é substituída por outros hábitos como sucção dos dedos, lábio e até pelo ato de roer as unhas etc.

A necessidade de sucção do bebê deve ser suprida no peito

A amamentação é primária na prevenção em saúde e no funcionamento pleno das potencialidades vitais da criança, refletindo diretamente sobre a sua qualidade de vida. Deve ser realizada de forma exclusiva até os 6 meses e continuada até quando for possível. Crianças que nunca mamaram no peito ou que tiveram aleitamento misto antes dos três meses de idade têm aproximadamente sete vezes mais chance de desenvolver hábitos de sucção não nutritivos do que crianças amamentadas por mais tempo.

A decisão de introduzir ou não a chupeta é da família, porém cabe aos profissionais oferecerem aos pais subsídios para que tomem uma decisão consciente e informada sobre o assunto.

Comentários