• Blog

A higiene bucal e as doenças cardíacas

07/08/2015 às 13:13
Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?ids=http://www.hospitaldaface.com.br/higiene-bucal-doencas-cardiacas/): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/storage/f/11/e2/hospitaldaface/public_html/wp-content/themes/hospitaldaface/functions.php on line 224

Warning: First parameter must either be an object or the name of an existing class in /home/storage/f/11/e2/hospitaldaface/public_html/wp-content/themes/hospitaldaface/functions.php on line 226
0 comentários
Blog, Hospital da Face

A higiene bucal e as doenças cardíacas

A higiene bucal inadequada pode gerar uma série de problemas como o surgimento de cáries, que podem se desenvolver e apresentar quadros ainda mais graves como a gengivite e a periodontite, o que pode contribuir para o surgimento de diversas doenças cardíacas.

Como ocorre a contaminação?

A periodontite por ser uma infecção da gengiva, acaba permitindo o acesso das bactérias bucais à corrente sanguínea, elas por sua vez, podem se instalar nos vasos do coração, facilitando o processo de entupimento das artérias e até mesmo ocasionando o infarto.

Há ainda a possibilidade de ocorrência da endocardite bacteriana, que é uma inflamação do revestimento interno do coração e de suas válvulas causada por uma bactéria encontrada na boca, à medida que ela entra na corrente sanguínea pode ocasionar a doença. Essa doença afeta o coração e pode comprometer as funções vitais. Em muitos casos exige internação prolongada e possui uma taxa de mortalidade significativa, uma média de 20% das pessoas não sobrevive a ela.

Qual é o principal grupo de risco?

As pessoas portadoras de doenças ou lesões de válvula cardíaca e cardiopatias congênitas, como o sopro no coração devem ter máxima atenção com a saúde bucal, pois estão mais vulneráveis a desenvolver problemas e até piora no seu quadro clínico.

Como prevenir?

Para prevenir você deve manter a sua higiene bucal em dia. O ideal é escovar os dentes adequadamente pelo menos três vezes ao dia, após as principais refeições, usar fio dental sempre que necessário para eliminar os resíduos mais difíceis e que muitas vezes não conseguem ser removidos apenas com a escovação e consultar o seu dentista periodicamente, se possível de seis em seis meses para realizar uma limpeza profissional e verificar qualquer irregularidade.

A relação entre a periodontite e as doenças cardiovasculares continua a ser investigada, mas já se sabe que não tratá-la aumenta o risco cardiovascular.

Se você é um paciente cardíaco deve informar ao seu dentista e dê atenção redobrada à sua higiene bucal.

Comentários