Como cuidar das Gengivas

12/02/2015 às 19:56
Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?ids=http://www.hospitaldaface.com.br/como-cuidar-das-gengivas/): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/storage/f/11/e2/hospitaldaface/public_html/wp-content/themes/hospitaldaface/functions.php on line 226

Warning: First parameter must either be an object or the name of an existing class in /home/storage/f/11/e2/hospitaldaface/public_html/wp-content/themes/hospitaldaface/functions.php on line 228
0 comentários
Blog, Hospital da Face

A higiene bucal é essencial para ter um sorriso bonito e saudável. E esse é o seu cartão de visitas, por isso não se esqueça de cuidar muito bem!

Para manter a saúde dos dentes e de suas gengivas você deve cultivar alguns hábitos diários, como, escovar bem os dentes no mínimo três vezes ao dia com creme dental com flúor. Assim, você consegue remover a placa bacteriana que insiste em ficar sobre os dentes e é uma das grandes causadoras das cáries e da gengivite (inflamação da gengiva). Use fio dental diariamente para remover os resíduos que ficam entre os dentes e em locais onde a escovação não consegue atingir. Evite a ingestão de alimentos que contenham amido e os açúcares, pois são muito pegajosos e difíceis de remover.

Mesmo tomando esses cuidados, podem surgir alguns problemas com sua saúde bucal e um deles é a gengivite.

Como cuidar das Gengivas?

O que é gengivite?

A gengivite é uma inflamação da gengiva. É causada pela placa bacteriana que se forma continuamente nos dentes e que não consegue ser removida através de escovação ou uso do fio dental. As bactérias contidas nela podem infeccionar a gengiva, a região ao redor dos dentes e progredir e atingindo o tecido abaixo da gengiva e o osso que suporta os dentes. Isso pode causar o amolecimento dos dentes, queda ou remoção pelo dentista.

Os principais sintomas da gengivite

– Gengiva vermelha, inchada, ou flácida e que costuma sangrar durante a escovação ou o uso do fio dental;
– Gengiva separada ou afastada dos dentes, criando uma espécie de bolsa;
– Dentes que parecem mais longos devido à retração da gengiva e mudanças que ocorrem na forma como seus dentes se encaixam quando você morde;
– Possíveis aparecimentos de secreção de pus ao redor dos dentes e na bolsa gengival;
– Mau hálito constante ou gosto ruim na boca.

Os estágios da gengivite

Gengivite – É o primeiro estágio da inflamação da gengiva. O dano pode ser revertido, pois o osso e o tecido gengival que suportam os dentes não são atingidos.

Periodontite – Segundo estágio, neste caso, os ossos e fibras que mantém os dentes em seus devidos lugares são danificados. Pode surgir ao redor da gengiva uma espécie de bolsa que armazena detritos e placa bacteriana.

Periodontite avançada – Este é o terceiro e último estágio da doença. Os ossos e as fibras de sustentação dos dentes já estão completamente destruídos. O que pode abalar a estrutura do dente, deixando-o amolecido, afetando também a forma de morder os alimentos e se o tratamento não for eficaz, pode causar a perda dos dentes.

gengivite

Como tratar a gengivite?

Os primeiros estágios da gengivite podem ser revertidos através de uma boa higienização bucal, a fim de remover toda a placa que está causando a inflamação da gengiva e normalmente faz-se necessária a visita a um profissional para que ele possa remover a placa que se formou e endureceu, ou seja, o tártaro. Com a limpeza adequada e a raspagem o dentista conseguirá retirar remover o tártaro que ficou agarrado acima e abaixo da linha da gengiva.

Em casos mais complicados, o dentista realizará procedimentos para suavizar as irregularidades e prescreverá um tratamento e acompanhamento no consultório odontológico.

causas-gengivite

Fique atento!

O estresse e o tabagismo podem ser associados a alguns tipos de periodontites. E os fumantes possuem uma predisposição até quatro vezes maior que de uma pessoa não fumante de desenvolver a doença periodontal.

A visita regular ao seu dentista é muito importante. Assim, ele conseguirá avaliar sua saúde bucal, detectar qualquer tipo de problema e tratá-lo para que não evolua para casos clínicos mais graves. Se suspeitar de Gengivite, marque a sua consulta. Quanto mais cedo procurar ajuda profissional melhor e mais rápido será o tratamento.

Comentários