• Blog

    • Início BlogAutoexame da boca: por que e quando fazer?

Autoexame da boca: por que e quando fazer?

29/04/2015 às 22:59
Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?ids=http://www.hospitaldaface.com.br/auto-exame-da-boca/): failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 400 Bad Request in /home/storage/f/11/e2/hospitaldaface/public_html/wp-content/themes/hospitaldaface/functions.php on line 226

Warning: First parameter must either be an object or the name of an existing class in /home/storage/f/11/e2/hospitaldaface/public_html/wp-content/themes/hospitaldaface/functions.php on line 228
0 comentários
Blog, Hospital da Face

O autoexame tem por objetivo identificar lesões precursoras do câncer de boca, assim prevenindo a doença e possibilitando um tratamento e acompanhamento adequado ao paciente.

O índice da doença aumentou nos últimos 20 anos, estima-se que 50% da população mundial tenha sido acometida por esse mal. Este, já é o quarto tipo de câncer que mais mata no planeta, segundo dados da Revista Científica Dentistry.

 

Fique atento aos sinais!

Como realizar o Autoexame da boca?

Você deve examinar todas as regiões da boca, como a língua (principalmente as bordas), gengivas, lábios, palato (céu da boca), mucosa jugal (bochecha), assoalho (região abaixo da língua) e as amígdalas.

 

Passo a passo autoexame da boca

  • Lave bem a boca e remova próteses dentárias, se este for o caso;
  • Escolha um local iluminado em frente a um espelho grande;
  • De frente para o espelho, toque suavemente com as pontas dos dedos por toda a pele do rosto e do pescoço. Veja se encontra algo diferente;
  • Puxe o lábio inferior para baixo, expondo a sua parte interna (mucosa). Em seguida, apalpe todo o lábio. Puxe o lábio superior para cima e repita o movimento;
  • Com a ponta do dedo indicador, afaste a bochecha para examinar a parte interna da mesma. Faça isso nos dois lados;
  • Utilize o dedo indicador para percorrer toda a gengiva, parte superior e inferior;
  • Introduza o dedo indicador por baixo da língua e o polegar da mesma mão por baixo do queixo e procure por qualquer anomalia por todo o assoalho da boca;
  • Incline a cabeça para trás, abra sua boca o máximo possível. Examine atentamente o céu da boca deslizando o dedo indicador por toda a extremidade. Em seguida, diga ÁÁÁÁ com a boca bem aberta para que possa observar o fundo da garganta;
  • Observe sua língua por todos os ângulos. Coloque-a para fora e analise a parte de cima, depois levante-a para enxergar o céu da boca. Em seguida, puxe a língua para esquerda e observe o lado esquerdo, depois repita o mesmo movimento para o lado direito;
  • Estire sua língua, segure-a com um pedaço de gaze ou pano, apalpe toda a sua extensão com os dedos indicadores e polegar da outra mão;
  • E não se esqueça de examinar o pescoço. Compare os lados direito e esquerdo, apalpe um lado e depois o outro. Observe se existem caroços ou áreas endurecidas;
  • Finalmente, introduza o polegar por debaixo do queixo e apalpe suavemente todo o seu contorno inferior.

 

O que você deve procurar?

Quaisquer tipos de alterações no interior da boca, tais como:

 

– Áreas dormentes;

– Inchaços;

– Dentes quebrados ou amolecidos;

– Partes endurecidas;

– Caroços e abscessos;

– Úlceras rasas, indolores e avermelhadas;

– Sangramentos;

– Feridas que não cicatrizam por mais de 14 dias;

– Mudança na cor da pele e mucosas;

– Áreas irritadas debaixo de próteses, dentaduras ou pontes móveis, se for o caso;

– Dificuldade em engolir, falar ou mastigar.

 

O autoexame da boca deve ser realizado regularmente. Observando alguma anormalidade, procure o seu dentista imediatamente.

 

 

Comentários